Novidades que prometem agitar o mercado cervejeiro

Salve Cervejeiros!

O Mercado Global de Cervejas se agita neste início do ano. A Schincariol, segunda maior cervejaria do país, aparentemente está à venda. A empresa nega, mas os últimos acontecimentos levam a tal afirmativa.

De acordo com a revista EXAME, Adriano Schincariol, maior controlador da empresa com 51%, estaria disposto a se desfazer de sua parte da companhia, abrindo a possibilidade de venda. Não faltam interessados. A holandesa Heineken, a sulafricana SABMiller e a dinamarquesa Carlsberg surgem como grande interessados na compra do que se considera a última oportunidade de ser relevante num dos grandes mercados mundiais de consumo da bebida, O Brasil.

Segundo o Sindicerv (Sindicato Nacional da Industria da Cerveja), o consumo per capita do brasileiro é de 60 litros por pessoa, um aumento de 11% em relação a 2010, com potencial de aumento a 100 litros até o fim da década. Soma-se a isso o clima favorável ao consumo da bebida, uma economia em franca expansão e a realização de grandes eventos como a Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016.

Outro fator fundamental é a já esperada entrada da marca Budweiser no Brasil para o segundo semestre deste ano. Dona de 68,2% do mercado Nacional a Ambev, braço brasileiro da AB Inbev, deve encarar competição global também em seu quintal.

A Heineken se coloca como favorita a compra; sua recente aquisição da mexicana Femsa e a intenção de conquistar a vice liderança do mercado brasileiro em 2 anos, obrigam a empresa a caminhar nesta direção. Com os 11% de participação da Schincariol somadas as suas 13 fábricas e rede de distribuição nacional dariam musculatura suficiente para encarar a concorrência tornando mais fácil este objetivo.

E você? O que acha da venda da Schincariol? Comente, dê sua opinião.

por @amauryportuga

Nenhum comentário:

Postar um comentário