Misturamos Game of Thrones com cerveja



Game of Thrones(no Brasil, A Guerra dos Tronos) é um seriado de TV baseado na série de livros A Song of Ice and Fire, escritos por George R. R. Martin, com seu título sendo derivado do primeiro livro. Game of Thrones estreou em 17 de abril de 2011 e já conquistou milhares de fãs em todo mundo.
Resolvi juntar essas duas paixões e fiquei imaginando qual cerveja  seria a mais adequada para representar as principais casas e clãs da série e o resultado segue abaixo:




A Casa Baratheon é uma das grandes Casas de Westeros, apesar de ser uma das mais novas é a Casa Real atual. O símbolo dos Baratheon á um Veado Negro num fundo dourado. Seu lema é “A Nossa é a Fúria”. Atualmente Stannis Baratheon é seu principal representante. Ele é conhecido por ser um homem amargo e inflexível, porém extremamente justo.


E para representar esse amargor escolhemos uma Imperial IPA, a 
Perigosa da Cervejaria Bodebrown. Ela contém 100 IBU (International Biterness Unit), medida que mensura a quantidade de amargor presente uma cerveja. Apresenta aromas cítricos de grapefruit e limão siciliano além de um leve dulçor que remete a mel. Justiça seja feita, essa cerveja é umas das grande cervejas nacionais.






Os Dothrakis são uma raça nômade e guerreira, que cavalga nas estepes do Mar Dothrakikhal. Khal Drogo lidera o maior grupo khalasar com quarenta mil guerreiros. Sua longa trança nunca foi cortada, o que significava que ele jamais perdera uma luta.




Para representá-la escolhemos a “The End of History (O Fim da História) feita pela cervejaria BrewDog e conhecida como a cerveja mais forte do mundo. Ela tem 55% de teor alcóolico, e é mais forte que whisky e cachaça.  Suas garrafas possuem um ar selvagem típico dos Dothraki, pois são inseridas em animais empalhados, que servem de embalagem para o produto. Entre os animais usados estão sete mustelídeos, quatro esquilos e uma lebre. A cervejaria alega que todos os animais morreram de causas naturais e não foram caçados. Será?

A Casa Lannister é a casa mais rica e uma das mais poderosas dinastias. O símbolo dos Lannisters é um Leão Dourado em um fundo avermelhado, e seu lema é “Ouça-me Rugir!”. Seu lema não-oficial, que é tão conhecido como o oficial é “Os Lannister sempre pagam suas dívidas”.


Para representar essa casa nada como a Samuel Adams Utopias. Muito rara, ela só é fabricada uma vez a cada 2 anos em lotes limitadíssimos de 8 mil unidades pelos experts da cervejaria Samuel Adams, em Boston. Ela se apresenta na sua luxuosa garrafa dourada em forma de uma tina de mostura, além do seu preço estratosférico: $150. Só sendo um Lannister para poder pagar por esta cerveja sem sentir no bolso.







A Casa  dos Greyjoy estão intimamente ligados ao mar, reinando absolutos sobre as Ilhas de Ferro, uma coleção de ilhas rigorosas e desoladas na costa oeste de Westeros. O emblema dos Greyjoy é um Kraken dourado num fundo preto. Seu lema é “Nós não semeamos”.



Escolhemos então a Paradox da Brewdog, uma  Imperial Stout que é  envelhecida em barris de whisky Islay especialmente selecionados que enfrentam uma viagem marítima pelo Atlântico. O processo de envelhecimento desperta na cerveja o defumado, a turfa, a essência do Atlântico e o poder bruto dos whiskys mais distintos da Escócia.




A Casa Targaryen já foi  Casa Real dos Sete Reinos, antes da Casa Baratheon tomar o Trono de Ferro. O símbolo da Casa Targaryen é um Dragão de Três Cabeças num fundo negro e seu lema é “Fogo e Sangue”. Os Targaryen caíram quando a insanidade do Rei Louco se tornou demasiadamente perigosa para ser ignorada.







Para honrar a tradição do sangue do dragão escolhemos a Leffe Radieuse, uma cerveja avermelhada, produzida desde o século 13 pelos monges da Abadia Belga de Leffe, sua tradicional receita é a mesma desde 1240, e apresenta em sua composição cravo e semente de coriandro, especiaria originária da Ásia e norte da África, que conferem ao produto aroma e sabor únicos.


Casa Stark reina sobre a vasta região conhecida como O Norte. É de longe a mais antiga, reivindicando uma linha de descendência que se constrói a mais de oito mil anos. O emblema da Casa Stark é um Lobo Gigante num fundo branco. Seu lema é “O Inverno está chegando”.


Para combinar com o frio e a tradição que esta casa pede, escolhemos a Schneider Aventinus  uma cerveja de trigo doppelbock produzida pela cervejaria de trigo mais antiga do mundo. De coloração marrom escura com uma  vigorosa espuma. Apresenta aromas de bananas secas e de especiarias. E possui um excelente equilíbrio entre amargor, doçura, acidez e alcoolicidade.

 




Não podia terminar sem falar da Patrulha da Noite. Na fronteira do norte dos Sete Reinos existe a Muralha, uma antiga barreira de gelo de mais de 210 m de altura e 480 km de extensão, protegida pela irmandade da Patrulha da Noite, uma irmandade formada por homens de todas as classes socias. Eles “vestem o negro” sob a promessa de que seus passados serão apagados. Uma vez feito o juramento, essa pessoa passa a ser um irmão, igual a todos os demais. E de lá só saem mortos em serviço, sendo decapitados quando desertores.








Para combinar com o frio extremo, escolhemos uma cerveja que também “vestiu o negro”, a  Tatical Nuclear Penguin da Brewdog. Do tipo stout, a Tatical Nuclear Penguin  também passa pro um árduo treinamento, ela é envelhecida em dois tipos de barris durante quatorze meses, maturando em cascos de whisky escocês. Em seguida, levado para uma fábrica de sorvetes e congelada até menos 20ºC ao longo de três semanas. O líquido não congelado foi drenado, chegando assim nos 32% de álcool e em muita complexidade. Nenhum pingüim foi judiado para fazer essa cerveja, somente alguns seres humanos que passaram muito, muito frio. 



Festival Brasileiro de Cerveja - Edição 2012


Salve Cervejeiros!

Entre 21 a 24 de março acontecerá a quarta edição do Festival Brasileiro da Cerveja , no Parque Vila Germânica em Blumenau (SC). Serão mais de 80 estandes entre cervejeiros artesanais e caseiros, além de uma praça de alimentação com seis restaurantes.

O Festival Brasileiro da Cerveja é o maior encontro cervejeiro do país. Realizado em Blumenau - SC, o evento reúne os melhores do ramo em um só lugar e com apenas um propósito: levar ao público amante das boas cervejas uma diversidade de tipos, aromas, sabores e texturas nunca vista antes na região.

A cada ano, o Festival conta com a presença de cervejarias, cervejeiros e consumidores vindos de diferentes partes do país. Todos se encontram em espaço amplo, organizado, agradável e destinado à exposição e comercialização das cervejas presentes no encontro. Tudo isso, junto a uma rica programação de shows musicais, palestras, workshops, atrações artísticas e ótimas opções de gastronomia. 

Cada nova edição do Festival é um verdadeiro mergulho no universo cervejeiro: com mais de 150 rótulos de deliciosas cervejas para inaugurar em grande estilo o calendário anual de eventos cervejeiros nacionais.

Vale lembrar que o evento recebe pela primeira vez a South Beer Cup, competição que reúne as melhores cervejas da América do Sul julgadas por alguns dos melhores juízes da bebida no mundo.

Confira a programação:

1ª Convenção Nacional dos Blogueiros de Cerveja– 24 de março
14h.

Premiação South Beer Cup – 24 de março
19h.

WORKSHOPS – 24 de março
É necessário fazer a inscrição previamente. As inscrições são exclusivas para o workshop, ao valor de R$20,00. 
10h – Tobias Fischborn. – Aula prática sobre fermento e microbiologia, em microscópio.
14h – Tobias Fischborn. – Aula prática sobre fermento e microbiologia, em microscópio.
Vagas limitadas. Máximo: 10 pessoas.


BEER TOUR – 24 de março
O Beer Tour é uma opção de passeio para os participantes das palestras, com três opções de horários, para visitação ao Museu da Cerveja e a uma Cervejaria Artesanal de Blumenau. As vagas são limitadas a 15 pessoas/saída. Saídas: 14h, 15h, 16h.
  
PALESTRAS
Serão 13 palestras que acontecem a partir do dia 22 de março. As inscrições ocorrerão até o dia 12 de março e podem ser feitas pelo site www.festivaldacerveja.com.

As palestras dos dias 22 e 23/03 terão o valor de R$ 20,00/cada, com direito ao ingresso para o Festival (para o mesmo dia). Caso o participante se inscreva nas duas palestras do mesmo dia, terá um desconto de R$10,00 (pagará R$ 30,00).
Para o sábado, as palestras terão o valor de R$10,00 individual, e limite máximo de R$ 30,00, independente do número de palestras. A inscrição em três palestras ou mais, para o sábado, também dará direito ao ingresso ao festival.

A inscrição nas palestras também dá a opção de participação no Beer Tour, no sábado.
Mas atenção: as vagas para o Beer Tour são limitadas, com saídas às 14h, 15h e 16h. Os participantes farão visitas guiadas ao Museu da Cerveja e a uma cervejaria artesanal de Blumenau.

22 DE MARÇO
19h – Pete Slosberg (Estados Unidos). Building a brand Identity. (60 vagas)

20h30 – Jeannine Marois e Marie-Josée Lefebvre. (Canadá) What makes the Mondial de la bière of Montréal a unique festival and How to participate in the Mondial de la bière in Montréal. (60 vagas)

23 DE MARÇO
19h – Asbjorn Gerlach (Chile). Evolução da Cerveja no Chile. (40 vagas)
20h30 – Kathia Zanatta (Brasil). Harmonização: uma ferramenta potente para a expansão da apreciação das cervejas especiais. (40 vagas)
24 DE MARÇO (todas com 60 vagas) 

9h30 – Matt Brynildson (Estados Unidos). Proper technique inpasteurization.

11h – Maurício Beltramelli (Brasil). A força da internet na divulgação das cervejas especiais.

12h – Alexandre Bazzo (Brasil). Bamberg: como mandar cervejas pra competições ou como ganhar medalhas em competições.

13h – Almoço

13h40 – Paulo Schiavetto (Brasil). Desafios de Qualidade e Produtividade para a Microcervejaria Brasileira.

14h40 – Tacio Basso (Brasil). A "moagem" de malte em Microcervejaria - o rendimento ideal.

15h10 – Marcelo Cerdan (Argentina). Novas tendências para criar valor no segmento microcervejeiro.

16h10 – Diego Libkind (Argentina). Misterios do fermento: Patagonian Lager.

17h10 – ACERVA Catarinense. Homebrew: Faça sua cerveja em casa.

 17h50 – Pablo Rodriguez (Argentina). Associação Craft Brewers da Argentina.

Mais informações no site: www.festivaldacerveja.com

Degustação da Cerveja: Way American Pale Ale



Essa pequenina foi eleita pela Revista Maxim como a melhor Pale Ale do país no 1º Prêmio Maxim de Cerveja (saiba mais).
A história do estilo American Pale Ale resume um pouco o renascimento da cerveja, movimento iniciado nos Estados Unidos nos anos 80. Buscou-se retomar toda a rica historia da bebida usando todas as técnicas e insumos disponíveis para produzir a melhor cerveja possível. 

De acordo com a Waybeer, sua American Pale Ale (APA) é uma interpretação única do estilo. Uma cerveja de alta fermentação que leva maltes caramelizados importados e lúpulos críticos americanos, como Cascade, Citra e Amarilo. A água usada é tratada para realçar o aroma e o amargor dos lúpulos, além de deixar a cerveja mais seca.  O método Dry Hopping, que é a adição de lúpulo no final do processo de maturação, é utilizado nessa cerveja para lhe dar ainda mais aroma. Lupulomaníacos, garantimos seu prazer! 



Way American Pale Ale  
Estilo: American Pale Ale  - 5,2%
Copo:  Caldereta ou Pint
Temperatura: 5°- 7 °C

O que achamos:
Começo destacando o capricho e a beleza da garrafinha da Way American Pale Ale. Dona de uma coloração âmbar, apresenta um creme bege de pouca formação. No seu aroma, além da boa presença do lúpulo, percebe-se complexidade cítrica com destaque para o limão. Na boca mais uma vez o lúpulo dita as regras. Apresenta-se como uma cerveja cítrica, e, durante vários momentos,seu sabor me lembrou suspiros que eu costumava provar na minha infância.

Cerveja  refrescante, de ótima drinkability e levemente adocicado no final. Mais uma grande cerveja nacional. Recomendo!

Harmonização: Acompanha bem salmão grelhado, salsichas alemãs suínas, spaguetti com frutos do mar. Se possível, experimente também com guacamole .

Onde encontrar e valores: O amigo cervejeiro pode encontrá-la no Clube do Malte por R$ 8,90 .



Dicas para um carnaval sem ressaca



Salve Cervejeiros!

O Carnaval está perto e se você se preparar desde já terá um carnaval sem ressaca, sem dores de cabeça e muita diversão numa festa sem excessos. Moderação com bebidas alcoólicas e com o seu cardápio é a palavra de ordem. Ingerir alimentos leves, sem gordura, organiza o seu corpo para a maratona de quatro dias de folia.

 A nutricionista Ana Lua Negrelli, especialista em perda de peso e esportes, dá várias dicas para manter o organismo em dia para encarar todo o feriado. Veja a seguir:

 – Beber com responsabilidade sempre! Não beba até trançar as pernas, pois o carnaval vai passar e você nem verá. Esteja literalmente consciente do seu limite.

 – Bebidas alcoólicas têm impacto sobre o fígado. Antes, principalmente durante e depois do carnaval, deve-se aliviar o fígado evitando comidas gordurosas e cheias de condimentos que sobrecarregam ainda mais o órgão. Fique longe de frituras, petiscos de praia, pastéis de rua, carnes e queijos gordurosos, prefira vegetais, peixes (assado) e grãos.

 – É importante se alimentar muito bem antes de sair para a folia. Componha o seu jantar de vegetais, uma proteína leve e um carboidrato de boa qualidade como arroz integral, mandioca ou batata.

 – Para levar com você, as barrinhas de cereais, apesar de práticas, podem conter uma enorme quantidade de açúcar em sua composição. Prefira sempre as com maior conteúdo de fibras e menor quantidade de carboidratos refinados. Levar frutas secas e frescas, castanhas, sanduíches leves também são práticos e mais saudáveis.

 – Nunca ingira bebidas alcoólicas em jejum, pois os efeitos no sistema nervoso se acentuam significativamente.

 – Procure alternar o consumo de bebidas alcoólicas com muita água, suco ou água de coco, aliás, procure se hidratar o tempo todo.

 – Não é por que é carnaval que você não deve se cuidar. Seu organismo não sabe que é carnaval e vai engordar do mesmo jeito, então reforce:

– Tome bastante água de coco e sucos refrescantes. Coma de forma saudável. Exercite-se, durma bem, descanse sua mente e evite excessos.

 – E se, mesmo depois de tudo isso, você sentir que precisa de uma faxina no organismo, a nutricionista Ana Lua Negrelli dá uma receitinha de um suco detox para ajudar a fazer uma faxina no organismo.

 Receita suco verde antioxidante:

 Centrifugar ou bater:

2,0 folhas de couve

1,0 cl de chá de gengibre

1 maçã fugi ou verde

Folhas de hortelã.

Suco de ½ limão
Água

(o suco pode ser feito também somente com 4,0 folhas de couve e 1,0 maçã)


Reconheça seus limites, cuide-se e no final da festa só vão restar as boas lembranças e a expectativa para o carnaval do ano que vem.



Fonte: Sem Excesso

Melhores Preços de Cerveja - Carnaval 2012



A contagem regressiva para o carnaval está chegando ao fim. A brincadeira vai começar em vários cantos do país. E você amigo cervejeiro já preparou o estoque para os quatro dias de folia?! Antecipamos nossa visita aos principais  supermercados de Fortaleza e preparamos para vocês um post com os melhores preços de cerveja!


Agora é com você! Compare, compre e aproveite seu carnaval! Mas lembre-se, se for dirigir não beba!

Obs: Todos os Preços estão sujeitos à modificações. Os valores também podem variar de acordo com o local da compra.  



Cerveja Andes promove resgate de seus fãs


Salve Cervejeiros!

Depois dos ótimos Teletransporter e Friend Recovery (veja aqui), a Del Campo Nazca Saatchi & Saatchi saca outra bem-sacada campanha para a Cerveja Andes. Ao longo de dois meses, a agência promoveu o resgate de fãs da marca, que eram obrigados a comparecer a compromissos familiares, levando-os para lugares mais legais como… bem, como qualquer boteco que tivesse amigos e cerveja Andes, claro.
Na página da Andes no Facebook, os fãs preenchiam um formulário dizendo qual o compromisso do qual eles precisariam ser salvos, colocando data, hora e local. Daí, um grupo de atores – desde bombeiros até ambientalistas – ia ao encontro dos caras para salvá-los. Devidamente munidos de câmeras, é claro. O resultado, você vê aí:

As melhores cervejas especiais vendidas no Brasil - Ranking Prazeres da Mesa 2012

Salve cervejeiros!
A revista Prazeres da Mesa divulgou sua tradicional lista com as melhores cervejas especiais disponíveis para a venda no Brasil.
A publicação reuniu personalidades e amantes da bebida para eleger os 60 melhores rótulos, nacionais e internacionais, disponíveis no mercado.
É gratificante notar que, dentre as 10 melhores, temos 5 cervejas nacionais, mostrando que a revolução cervejeira no Brasil ganha força a cada momento.

Confira abaixo as 10 melhores do ano de 2011:


1º lugar - Rodenbach Grand Cru


A Rodenbach Grand Cru é a versão mais ácida da Rodenbach, resultante da mistura de vários barris, sendo 1/3 de cerveja mais jovem e 2/3 de cerveja com pelo menos 2 anos de maturação, fazendo uma média de 18 meses de maturação.

A maior proporção de cerveja maturada por mais tempo contribui para sua maior complexidade e seu sabor frutado.
Parece champagne tinto. Mesmo assim, notas de malte e nozes. Carbonatação alta, mas no ponto. Uma cerveja única, e com ótima “drinkability”.
Família: Ale
Estilo: Flanders Red Ale
% alc.: 6,5









2º lugar - Colorado Indica
Genuína representante do Estilo India Pale Ale esta cerveja de alta fermentação é elaborada artesanalmente com generosas quantidades de malte, lúpulo e rapadura, visando conferir-lhe um grande corpo, amargor e teor alcoólico (7%). Esta cerveja robusta é ideal para acompanhar pratos bem condimentados ou frutos do mar. 
Família: Ale
Estilo: English IPA
% alc.: 7,5










3º lugar - Tripel karmeliet
Famosa cerveja feita pela Brouwerij Bosteels. Eleita a melhor cerveja do mundo em 2008 no World Beer Awards. São usados 3 tipos de malte na receita, cevada, trigo e aveia e também estes 3 cereais na forma não maltada. Além destes ingredientes, são usados cascas de laranja e semente de coentro. O resultado é uma cerveja complexa com aromas e sabores de laranja, condimentos, caramelo, damascos, compota de frutas.
Prêmios: WBA 2008 - World's Best Ale
Família: Ale
Estilo: Belgian Tripel
% alc.: 8










4º lugar - Chimay Grande Reserve
Uma autêntica cerveja trapista, que significa que foi produzida sob a supervisão de monges dentro dos muros de uma abadia trapista: a Notre-Dame de Scourmont Abbey. É uma Belgian Strong Dark Ale de espuma bege densa e persistente e um denso líquido marrom escuro. O aroma é leve e simples, a complexidade vem do seu sabor: um frutado pouco doce, toffe, cítrico e seco.
Família: Ale
Estilo: Belgian Strong Dark Ale
% alc.: 9












5º lugar - Duvel
Referência mundial no estilo. Anteriormente chamada de Victory Ale em homenagem a vitória na Segunda Grande Guerra. Esta cerveja passa por  3 fermentações , sendo a última delas dentro da garrafa. Este processo confere para a cerveja aromas e sabores únicos, além de uma carbonatação vigorasa e uma espuma abundante e muito persistente, característica marcante da Duvel.
Família: Ale
Estilo: Belgian Strong Golden Ale
% alc.: 8,5














6º lugar - Brooklyn Lager
Esta é a principal cerveja da Brooklyn Brewery, a premiada Brooklyn Lager apresenta uma coloração âmbar, um bom início maltado e um fino amargor e aroma floral resultante dos lúpulos usados. As qualidades aromáticas são aprimoradas pelo "dry-hopping”, a secular técnica de maceração com lúpulos frescos com uma longa e fria maturação. O resultado é uma cerveja maravilhosamente saborosa, suave, refrescante e muito versátil com a comida.
Família: Lager
Estilo: Viena Lager
% alc.: 5,2





7º lugar - Colorado Demoiselle
Uma cerveja escura como a noite e que leva café na sua formulação. Esta cerveja Porter é feita com maltes importados da mais alta qualidade e o melhor café da região da Alta Mogiana. Este café é comprado direto do produtor, moído e torrado segundo nossas especificações e macerado em água fria para só então ser adicionado ao mosto cervejeiro. Usando este método evitamos que o café perca seus melhores aromas devido às altas temperaturas presentes no processo de brassagem.
Família: Ale
Estilo: Robust Porter
% alc.: 6









8º lugar - Bierland Viena
Destaque da Cervejaria Bierland, esta Viena lager ganhou medalha de prata no aclamado e respeitado European Beer Star. Cerveja de coloração acobreada e início maltado e caramelado, logo dá-se lugar aos lúpulos cítricos que remetem a maracujá e geléia de frutas. Um toque apimentado também dá para ser notado. Final seco e um pouco amargo. Este conjunto todo a torna uma cerveja com personalidade e bastante drinkability.
Família: Lager
Estilo: Viena Lager
% alc.: 5,4











9º lugar - Bamberg "Camila Camila”
Esta cerveja foi totalmente inspirada na música "Camila Camila” da banda de rock Nenhum de Nós. A arte do rótulo é uma ilustração da letra da música. O sabor e o estilo, uma bohemian pilsen, remete a personalidade da personagem, delicada e forte. Até o nível de amargor, ajustado para 42 IBUs, que é a idade que a personagem tem hoje, na época tinha apenas 17 anos.
Família: Lager
Estilo: Bohemian Pilsner
% alc.: 5





10º lugar - Perigosa
A Bodebrown é uma cervejaria curitibana que está dando o que falar ultimamente no meio cervejeiro, muito em função de suas receitas inusitadas para o padrão nacional.  Esta cerveja teve de ter sua "razão social” modificada para poder ser lançada, antes ela se chamava Venenosa e agora é chamada de Perigosa IPA. Ela contém 100 IBU (International Biterness Unit), medida que mensura a quantidade de amargor presente uma cerveja. Apresenta aromas cítricos de grapefruit e limão siciliano além de um leve dulçor que remete a mel e caramelo.
Família: Ale
Estilo: Imperial IPA
% alc.: 9,1